terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

“Amor é fogo que arde sem se ver”. É este o pequeno trecho, de um poema de Luís Vaz de Camões, que se encontra escrito num pequeno postal que me estendem. É, apenas, mais um na grande panóplia de postais referentes ao dia dos namorados que se encontram nesta estante. Pode ser que venha a dar jeito a alguém! Talvez hoje, talvez amanhã. As estatísticas dizem que o número de flores e chocolates aumentam. Também afirmam que muitos restaurantes ficam lotados, para deleite dos proprietários. A verdade é que as vendas e as receitas demonstram que o dia dos namorados tem bastante significado para a sociedade. E contra factos não há argumentos! Sejam os maridos que procuram surpreender as mulheres, sejam os namorados que anseiam em enternecer a sua cara-metade ou até os apaixonados que ousam namoriscar as suas amadas, todos correm desenfreadamente à procura da melhor surpresa, numa incessante caça ao tesouro organizada pelos estabelecimentos comerciais.

Uns tentam obedecer às massas e cumprir com o que é já aceite socialmente porque “fica sempre mal” não o fazer. Outros procuram afirmar-se dizendo que sentem orgulho em passar o dia dos namorados sozinhos porque também é bonito ser do contra. A verdade é que a maior parte gostava de ter namorado/a e não gosta de passar esse dia sozinho. Nem esse, nem nenhum, porém, o nível de “solitarismo” (chamemos-lhe assim) desse dia aumenta, sendo diretamente proporcional à valorização que lhe endereçamos. Provavelmente pouca gente repara nisso mas o dia 14 de Fevereiro é apenas mais um dia no calendário. É apenas o quadragésimo quinto dia do ano ou o décimo quarto do mês. Calma! Pode não ser! Pode ser um dia especial. Pode ser um dia de aniversário. Pode ser o dia de nascimento de alguém. Até pode ser um dia especial para dois namorados, atenção! Condenável é o facto de ser “o” dia especial e não “um” dia especial. O dia dos namorados, na verdadeira acepção da expressão, não pode servir de desculpa para uma demonstração de carinho. Não pode servir de desculpa para que muitos homens ou mulheres, apenas as emancipadas!, sintam vontade de mimar a sua cara-metade. No dia em que isso acontecer devemos procurar o porquê de precisarmos de uma desculpa para amar.

O amor não precisa de desculpas. E tal como não precisa de desculpas, também dispensa lugares e dias especiais para se fazer sentir. E visto que, como afirma a sabedoria popular, para bons entendedores meias palavras bastam, deixo que os verdadeiros apaixonados percebam o que eu quero dizer com isto. Faria bem em acabar por aqui, porém, sinto-me na necessidade de fazer apenas mais um pequeno aviso de cuidado para aquelas pessoas que procuram a paixão momentânea e a fuga à responsabilidade que um verdadeiro romance acarreta, não vá o diabo tecê-las e inventar um dia também para elas.

10 comentários:

  1. É um dia como qualquer outro como referes. Mas acho exagerado gastar bastante dinheiro (pequenas fortunas) para comemorar mais um dia de "Natal de namorados". Mas isso é a vida de cada um. Com a minha namorada partilho as coisas todos os dias. Não saímos juntos todos os dias ou todas as semanas. mas talvez uma a duas vezes por mês comemos fora. Porque gosto de partilhar metades da minha vida com ela.

    Arranja-se desculpa para deixar de amar e não, perder tempo para nos deixarmos apaixonando pela cara-metade. E isso é uma coisa que me faz feliz. Cada dia que estou com ela, sinto que a vou engatando, que ganho a confiança dela, que a faço sorrir, e o fundamental, vou namorando com ela. O que tende a não acontecer muitas vezes. Porque como já se namorada há já algum tempo, deixam-se assentar na relação e esquecem-se do resto.

    Antes que me esqueça: Gostei do teu texto. :)

    ResponderEliminar
  2. Gostei do texto, gostei da maneira como o tema foi abordado e admiro as formas dadas às palavras.

    Acho que não existe um dia específico para demonstrar a alguém o amor, acho desnecessário. E isso acaba deixando as pessoas acomodadas. Afinal, existe o Natal para agradecer, os dias dos namorados para surpreender, os dias dos pais e mães para dizer que ama. Muito fácil assim.
    Porém, não seria uma má ideia caso as pessoas soubessem viver seus sentimentos e medir sua vida.

    Gosto bastante daqui.

    ResponderEliminar
  3. Como gostei deste blog, e o texto foi tão bem desenvolvido, e eu concordo de mais com você, principalmente na parte em que fala que o dia dos namorados não pode servir de desculpa para uma demonstração de carinho! Minha primeira visita ao blog, voltarei mais vezes, seguindo!
    http://fazdecontatxt.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. ó, obrigada minha querida (:
    ainda bem que gostas-te !
    * beijinho

    ResponderEliminar
  5. Não costumo ler textos, assim gigantes, mas mal comecei a ler vi que valia toda a pena acabar até á ultima palavra.
    Não podia concordar mais com tudo o que aqui foi dito, principalmente do facto de haver dias ''marcados'' para se mostrar um carinho.

    Muito bom mesmo :)

    ResponderEliminar
  6. texto magnífico! muitos parabéns pelo blog!

    ResponderEliminar
  7. Querida(o) amiga(o). Estou fazendo uma Campanha de doações pra ajudar os jovens rapazes que estão internados no Centro de Recuperação de Dependentes Químicos onde meu filho está interno também.Lá tem jovens que chegam só com a roupa do corpo,abandonados pela família. Eles precisam de tudo:roupas masculinas,calçados,sabonetes,toalhas,pasta de dentes,escovas de dentes,de um freezer, Roupas de cama,alimentos. O centro de recuperação sobrevive de doações,são mais de 300 homens internos.Eles merecem uma chance. Quem puder me ajudar pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agência 1257-2 Conta 32882-0

    ResponderEliminar
  8. muito bom mesmo, adorei :)
    "devemos procurar o porquê de precisarmos de uma desculpa para amar".

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho