segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Tu fazes o sol que eu conheço.


És tão querido. Disse ela, piscando o olho. Pegou na ponta da minha camisola, e aproximou-se mais de mim. Sorriu timidamente. Chegou os seus olhos verdes para mais perto dos meus. Fechou-os. Sabia que me iria beijar. Fechei os meus, e, senti o seu respirar a encostar-se aos meus lábios. Os lábios tocaram-se.

"Tu fazes o sol que eu conheço."

5 comentários:

deixa tu também letras soltas no caminho