segunda-feira, 5 de maio de 2014

dos adeus - effusus #23


Os dias e as noites atropelam-se na pressa de chegar ao verão. Eu, pressa, não tenho nenhuma. Pela primeira vez a chegada da minha estação preferida implica um adeus. E um dos grandes. Tão grande que achei por bem adiá-lo. Por uns dias, por umas semanas, por um ano. Mas o relógio não parou e é chegada a altura do adeus. O derradeiro. O definitivo. O último. Vai ser difícil despir este quarto de mim, guardar as recordações em caixas e fazer as malas. Mas não se pode ser para sempre Peter Pan. Fica a certeza de que levo Coimbra comigo. E, felizmente, também a certeza que fica um pouco de mim em Coimbra. Nas ruas, nas tradições, nas pessoas. Eu, eu vou vestir pela última vez o nosso azul, pegar nas malas e preparar-me para a próxima estação. Até sempre.

3 comentários:

  1. Sou de Lisboa e adorava saber toda essa magia de Coimbra. Um dia contas-me essas aventuras e histórias académicas, adorava ouvir :))

    ResponderEliminar
  2. Bia sorte para a próxima estação!

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho