domingo, 30 de janeiro de 2011

Beggin


Que bela dose de sabor a pretérito depositaste no meu ventre,. Bastou simplesmente encostares-te ao meu ombro, que esse teu odor tão característico ficou em mim durante um considerável tempo. É incrível. Perdia-me de amores por tal acontecimento e agora não passa de uma mera recordação, que decidi guardar numa gaveta para não ferir mais o meu acanhado coração. Quero resguardar-me da frieza que possa eventualmente trazer a tua reaproximação, tenho esse direito no final de contas. Vou manter-me à margem do pretérito, vou continuar a debruçar-me sobre este momento presente e deixar-me das inóspitas dramatizações. Já não há mais lugar para elas, aliás. Com o decorrer do tempo acostumei-me a tal facto e sigo adiante.

9 comentários:

  1. por vezes, é mesmo o melhor a fazer (: gostei!

    ResponderEliminar
  2. quem me dera conseguir o mesmo , parabéns , é um grande feito. Um beijo

    ResponderEliminar
  3. Belo...

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. por vezess , o melhor e seguir em frente !

    - gostei *

    ResponderEliminar
  5. Adoro o teu blog e os teus textos, continua (: Sigo!

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho