sexta-feira, 4 de setembro de 2009

olha...

olha, queres ver?
queres ver o que o tempo nos fez?
o que as horas escuras e gastas nos fizeram?
até mesmo os sorrisos perdidos, falsos e vazios,
até mesmo o medo implícito nos dias que não passaram,
é que até mesmo o amor que juraste ter, uma vez,
para ti tudo era mentira, era simples esquecer,
esquecer os espaços que pisámos juntos,
e para mim era quase impossível nem sequer revê-los.
melhor, eu nem sequer sei o que para ti é verdade.
por isso, tu continuavas aquilo a que chamavas vida,
seguias sempre em frente.
hoje sabes onde estás, no fundo do mais fundo,
assim, eternamente...
para ti ainda tenho um sorriso,
aquele que guardei, não sei se na alma ou no coração,
é para ti,
um dia, tu sabes,
entregar-to-ei em mão.
porque apesar de tudo, eu amo-te*

8 comentários:

  1. "Entregar um sorriso em mão"

    é muito original!

    Cumprimentos meus

    ResponderEliminar
  2. "para ti ainda tenho um sorriso,
    aquele que guardei, não sei se na alma ou no coração,
    é para ti"

    adorei o texto :')

    ResponderEliminar
  3. «um dia, tu sabes,
    entregar-to-ei em mão. »

    adorei :) *

    ResponderEliminar
  4. adorei mesmo =)
    é bom guardar sorrisos para outras pessoas, mas melhor que entregar em mão, é mostrar frequentemente :)

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho