sexta-feira, 1 de julho de 2011

talvez seja.

- É amor?
- Não sei. Não deve ser, senão saberia-o. Mas é-me carinho confortável. São noites a adormecer ao telemóvel, abraços infinitos, horas a sentir o Jazz nas veias e a não fazer absolutamente nada. É poder chamar-lhe a minha almofada de corações, e confiar-lhe o meu.


12 comentários:

  1. Bom, se não for amor, chega perto.
    - adorável.

    ResponderEliminar
  2. Amor ou não, é algo muito bom :)

    ResponderEliminar
  3. Assim que é amor, sabemo-lo de imediato! é tão forte,tão absoluto, tão inexplicavelmente belo que sabemo-lo! :) Um beijinho,Adriana.

    ResponderEliminar
  4. Às vezes perdemo-nos nos pensamentos e ignoramos o amor de forma pura só porque nunca o sentimos dessa maneira tão diferente mas tão verdadeira ao mesmo tempo.

    ResponderEliminar
  5. *.* (posso ficar-me por dizer isto? é que sinto que qualquer palavra que acrescente ao que disseste torna-se uma palavra a mais!)

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho