domingo, 11 de março de 2012

És uma aventura.

És uma aventura que não quero que termine. O teu sorriso é o meu horizonte, os teus braços os ramos das árvores a que me agarro. A tua voz é o vento que me empurra para novos e melhores caminhos. Os teus lábios o chão que piso. Os teus olhos, o gostar de me aventurar por ti a dentro. Como se fosses um mundo de alegrias, só alegrias.

Devora-me todos os dias. Quero sentir-te ainda mais.

2 comentários:

deixa tu também letras soltas no caminho