terça-feira, 28 de julho de 2009

uma letra de outro



Meu amor, tu já passaste na minha vida. Vi-te no sorriso da Mara, nos olhos da U, na capacidade de sonhar do ti em mim, na magia da pinguim, no jeito de amar do Afonso...
Passaste. Aos bocadinhos, um de cada vez, mas passaste.
Se eu pudesse arrancar um bocadinho daqui e dali para te ter única e só para mim... Mas não posso! Enquanto isso, passeio por aqui e por ali. Talvez consiga encontrar esse sosma (como eu gostava que não soasse assim tão estranho) ao virar da esquina.
Mas a vida fez-me céptico.
E desculpa se não acredito que existas.
Queria levar-te à lua e ver o nascer do sol, queria agarrar-te na mão enquanto te mordia a bochecha, queria sorrir para ti enquanto te mandava um piparote no nariz, queria chorar contigo enquanto tu choravas comigo, queria dar-te uma flor e levar-te para o quarto como uma princesa.
Queria ser feliz! E se para isso precisar de ti, o amor da minha vida, então queria-te a ti!
Mas não acredito...
O que eu acho?

São "apenas" letras no caminho...

(o facto de não incluir toda a gente não quer dizer que não goste de todos por igual :p Aliás... Até nutro um carinho especial pela pinguim (só por acaso não é tonta?), por isso...)




este é um rascunho solto por Nuno, apenas Nuno.

.

8 comentários:

  1. Vale a pena lutar por essas coisas, essas pequenas coisas que tornam o acto de amar a melhor coisa do mundo :')

    Adorei, é dos textos mais bonitos que já escreveste, na minha opinião :) Ah, adoro a musica :O *

    ResponderEliminar
  2. Na minha opinião foi dos piores... LOL :p Mas isso já vai de cada um vá.

    ResponderEliminar
  3. Muito lindooo! E a música, é mesmo fofinha! :'x

    ResponderEliminar
  4. Eu, por acaso, gostei :D
    (uh, mas foi só mesmo por acaso. ahahah.)

    ResponderEliminar
  5. *.*
    Lindo*

    Obrigado por teres incluido o meu sorriso na tua história :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei bastante. E desde já um obrigado por também me teres incluído no texto :)

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho