segunda-feira, 16 de maio de 2011

- ainda o amas?
- não o amo, mas tenho memória.

14 comentários:

  1. Pronto, é mesmo isso!
    Finalmente!

    ResponderEliminar
  2. mas a memória não deve ser mais do que isso: memória!

    ResponderEliminar
  3. E quem diz isso ao coração Nuno?

    ResponderEliminar
  4. A memória ama e deve continuar a amar. As coisas boas são para se guardar. O coração não pode e deve descobrir que há mais amor lá fora.

    ResponderEliminar
  5. se o coração não sabe disso, é porque se continua a amar!

    ResponderEliminar
  6. borrega : não o amo em nenhum lado, mas o carinho pelas memórias que guardo fica sempre, inevitavelmente.

    ResponderEliminar
  7. Nuno ti em mim : a memória não implica concretamente sentir amor. depois de uma relação, o carinho pela pessoa em questão fica sempre (ou quase sempre) e em dias mais frágeis, isso dói, porque se vive a perda, a dor da perda e da ausência de novo.

    ResponderEliminar
  8. concordo plenamente Joana, mas não é no coração, é na cabeça!

    ResponderEliminar
  9. Respondeste-me isto quando te perguntei:)

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho