sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Hoje deixa-me ficar contigo silêncio.

Eu, um débil humano, quero percorrer esta noite o caminho do silêncio. Eu que sou tão débil por ser humana procuro a grandiosidade do silêncio, porque descobri que no silêncio, posso esperar que me digas tudo o que tenho para escutar no nada que posso ouvir.
Vêm silêncio porque esta noite eu preciso de gotejar a minha alma e preciso da tua grandiosidade para me limpar desta sujidade. Choro gotas sujas. Tão sujas como o que corrompe o silêncio.
O silêncio é o único que não pode minar a verdade, porque não diz nada, e eu hoje não quero saber nada, nada mais do que este silêncio.

.

Porque não te calas?

4 comentários:

  1. o silêncio muitas vezes , fala por nós !
    tá lindo (:

    ResponderEliminar
  2. Mafalda,
    o silencio nos fala de vida ao ouvido..
    bem baixinho.. cabe a nós querer ouvir..
    beijos..

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho