segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Essa vida que foi minha, foi tua e agora, ainda o é, essa, que já nem trato por esta por não a sentir, está a dar cabo de mim.
Quando voltas, sem bater à porta, sem trazer flores, sem nada mas contigo porque com o contigo vem o meu teu.
Quando vens e dizes: Desta vez, venho para ficar. ?

E ficas...

6 comentários:

deixa tu também letras soltas no caminho