segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Balão



Quero um balão. Que pensem o que quiserem, que me chamem de mimada e embirrenta, mas quero um balão. E tenho as minhas regras. Quero que tu mo dês. Quero que me mintas e me digas que é porque te preocupas e que me darias o mundo se fosse tão leve quanto o balão.Quero que sorrias como eu não consigo, enquanto corro descalça com o balão, que cuidadosamente ataste ao meu pulso, a esvoaçar atrás de mim.Quero o meu balão. Quero o meu riso. Quero o meu brilho nos olhos. Quero o balão que me deste.

Pulga

12 comentários:

  1. A mim também, muitas vezes dou por mim a pensar que não consigo, mas temos de ultrapassar da melhor forma :)

    Gostei deste post *.*

    ResponderEliminar
  2. Excelente começo! Eu bem disse que o Zoo fazia falta por aqui.. ;)

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito deste post, parabéns pelo começo e pelo quão inspirado foi!
    *Se todos nós tivéssemos esse balão, não havia nem lugar, nem tempo para a maldade. Havia apenas um eu e um tu, multiplicados por milhões de vezes.

    ResponderEliminar
  4. Como sempre mágnifica! És grande, mesmo que sendo uma pulga! ^^
    E não te preocupes que um dia vais receber o balão mais belo! ;)
    beijo

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho