segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Sinto-me num vazio descoberto pelo tempo em que a tua ausência invoca o mar. O meu corpo prende-se num orvalho que teima em não parar, as minhas mãos gelam de em meus olhos tocar e tu finges que não vês porque ao mesmo tempo eu finjo para ti. Proibiste as discussões em nós, disseste palavras que nunca imaginei ouvir da tua boca. Pisaste o meu coração e agora sou obrigada a cuidar melhor do teu...

3 comentários:

  1. "Pisaste o meu coração e agora sou obrigada a cuidar melhor do teu..."

    Soberbo, incrível, perfeito!

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito o que escreves e sentes *

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho