domingo, 25 de abril de 2010

.

- Gostas de mim?
- Gosto pois.
- E porquê?
- És tramado, tu... Sabes engasgar-me muito bem. Ora, eu gosto de ti porque és a minha alma gémea, não sendo. Pondo isto de outros modos: és a minha outra metade, mas a simetria falha. Gosto disso. Não somos um. Quando duas pessoas se fundem, parte delas é suprimida para entrarem em modo de compatibilidade. Nós não. Nós resistimos à unificação. Completas-me, deixando o espaço ideal para que me complete a mim mesma.
novo blogue: nulidades

6 comentários:

  1. É bom quando ninguem se anula perante outra pessoa. É bom sinal.

    ResponderEliminar
  2. tens razão, as simetrias são demasiado perfeitas, assim é o ideal.

    ResponderEliminar
  3. Ai meu deus! *.*
    Quero isto, quero sentir isto!
    Adorei completamente ^^,

    ResponderEliminar

deixa tu também letras soltas no caminho